Hospitais do Uruguai recebem visita técnica do Programa de Certificação dos Centros de AVC

Selo internacional, gratuito, é concedido à hospitais da América Latina

O Programa de Certificação dos Centros de AVC na América Latina deu início às visitas técnicas presenciais aos centros hospitalares do Uruguai que encaminharam a documentação necessária para serem atestados com o certificado de qualidade no tratamento aos pacientes da doença, principal causa de incapacidade no mundo, com impacto social e econômico importantes. A certificação internacional é gratuita – concedida pelo World Stroke Organization (WSO), junto à Sociedade Ibero-Americana de Doenças Cerebrovasculares (SIECV).

Na segunda-feira (6/12), o comitê do Programa, representado pela Dra. Sheila Cristina Ouriques Martins, se reuniu com o ministro da Saúde do país, Daniel Salina, ocasião em que foram apresentadas as novidades da iniciativa e os benefícios da implementação dos Centros de AVC nos hospitais uruguaios.

O objetivo da certificação dos Centros de AVC é aumentar a qualidade do tratamento na América Latina, melhorando os desfechos dos pacientes. Ela é baseada no Roadmap, ferramenta que fornece padronização e consistência para a seleção de recomendações, e classifica os serviços em 3 níveis: 2 centros de AVC (Essencial e Avançado) e 1 serviço de saúde mínimo para áreas com baixo acesso a médicos. O Roadmap sugere recursos e protocolos a serem implementados em cada nível.

Além de todos os requisitos obrigatórios, os hospitais precisarão atingir pelo menos 75% dos elementos sugeridos no Roadmap para obter a Certificação da WSO/SIECV. Na segunda certificação, os centros precisarão atingir 85% dos elementos sugeridos. Além disso, devem mostrar melhoria nos indicadores de qualidade.

CRITÉRIOS

Para o hospital ser certificado como centro essencial, entre os critérios obrigatórios estão: protocolos para avaliação e diagnóstico rápidos de pacientes com AVC no Hospital/Departamento de Emergência 24 horas por dia, 7 dias por semana; acesso a serviços básicos de diagnóstico e membros de equipe multidisciplinar, incluindo enfermagem com treinamento em AVC, técnicos de enfermagem, fisioterapia e fonoaudiologia. Além disso deve estar disponível o tratamento trombolítico do AVC (medicação endovenosa para desobstrução da circulação cerebral nos casos até 4,5 horas do início dos sintomas).

Já para a certificação como centro avançado, além dos itens citados, é preciso, entre outros pontos, ter um neurologista com experiência em AVC e dispor de neurocirurgia para AVC hemorrágico e trombectomia mecânica, tratamento por cateterismo para os casos de AVCs mais graves, aprovado neste ano para incorporação também no SUS (Sistema Único de Saúde).

Além disso, é fortemente sugerida a estruturação de Unidades de AVC (um conjunto definido de leitos, equipe e protocolos que são utilizados para o cuidado dos pacientes com AVC) ou um modelo de agrupamento de leitos em enfermaria clínicas, mas com equipe especializada em AVC.

Informações sobre como os hospitais podem solicitar a certificação podem ser acessadas clicando aqui.

Sobre a Rede Brasil AVC

A Rede Brasil AVC é uma organização não governamental criada em 2008 com a finalidade de melhorar a assistência multidisciplinar ao paciente com AVC em todo o país. É formada por profissionais de diversas áreas que, unidos, lutam para diminuir o número de casos da doença, melhorar o atendimento pré-hospitalar e hospitalar ao paciente, melhorar a prevenção ao AVC, propiciar a reabilitação precoce e reintegração social. Mais informações clicando aqui.

Sobre a World Stroke Organization (Organização Mundial de AVC)

A World Stroke Organization (Organização Mundial do AVC) é o único órgão global voltado exclusivamente para o AVC. Com cerca de 3.000 membros individuais e 90 membros da sociedade em todas as regiões do mundo, representa mais de 55.000 especialistas em AVC em ambientes clínicos, de pesquisa e comunitários.

Mais informações clicando aqui.

Assessoria de Imprensa:

Predicado Comunicação

Carolina Fagnani – carolina@predicado.com.br(11) 9 9144-5585 WhatsApp
Vanessa de Oliveira – vanessa@predicado.com.br(11) 9 7529-0140 WhatsApp
Patrícia Soares – patricia@predicado.com.br(11) 9-9571-7400 WhatsApp