Conheça os mais indicados exercícios de fisioterapia para AVC

Postado em: 16.mar.2015

O acompanhamento de uma equipe multidisciplinar se faz cada vez mais importante nas mais diversas áreas da recuperação médica. Em casos de pacientes acometidos por um AVC (Acidente Vascular Cerebral), muitos são os passos da reabilitação.

E uma das atividades multidisciplinares mais recomendadas para esse tipo de pacientes são os exercícios de fisioterapia para AVC. Estas atividades ajudam a melhorar a qualidade de vida do paciente, auxiliando no processo de recuperação de parte dos movimentos perdidos em decorrência do acidente.

Os principais exercícios de fisioterapia para AVC são aqueles que estimulam o movimento de punhos e antebraço, articulação dos joelhos e sola dos pés.  Estes exercícios podem ser feitos de forma contínua por mais de 1 minuto cada um.

Além desses exercícios, é importante realizar alongamento, para melhorar a amplitude dos movimentos, e realizar exercícios respiratórios, para evitar o acúmulo de secreções que podem levar à pneumonia, por exemplo. Quando o paciente conseguir ficar de pé, deve-se ajudar o seu aprendizado motor e treinar o equilíbrio para que ele consiga andar sozinho.

Outros exemplos de exercícios de fisioterapia para AVC são as movimentações da escápula e também a inserção gradual de halteres.

O tratamento fisioterapêutico deve ser individualizado, respondendo às necessidades do paciente – que podem mudar de um dia para o outro. Alguns equipamentos que podem ser usados são pesos, caneleira, bola, rampa e theraband.

Apesar do trabalho intenso da fisioterapia, alguns pacientes podem não apresentar grandes melhoras, pois os exercícios devem ser bem feitos e isso depende também da sua vontade.

Como uma das sequelas do AVC é a depressão, estes pacientes podem ter uma maior dificuldade em ir às sessões e sentirem-se desanimados, não realizando os exercícios corretamente, o que dificulta a sua recuperação.

Levando tal ponto em conta, é possível reafirmar a necessidade de que um paciente que tenha sofrido um AVC seja acompanhado por uma equipe multidisciplinar composta por médico, enfermeiro, fisioterapeuta, fonoaudiólogo e psicólogo. Tal acompanhamento irá garantir maior qualidade de vida.

Fonte: Doutíssima