Campanha AVC 2018: Reerguendo-se após o AVC

Postado em: 13.set.2018
CAMPANHA NACIONAL DE COMBATE AO AVC 2018 – 27 DE OUTUBRO A 04 DE NOVEMBRO
DIA MUNDIAL DO AVC, 29 de OUTUBRO
REERGUENDO-SE APÓS O AVC

O AVC é a segunda causas de morte no mundo e a primeira causa de incapacidade. E pode acontecer em qualquer um, em qualquer idade, afetando a todos: sobreviventes, familiares e amigos, ambientes de trabalho e comunidades. A prevenção pode evitar 90% dos casos e o reconhecimento dos sinais de alerta do AVC e o rápido tratamento de urgência em um centro de AVC diminui a chance de sequelas.

A cada ano, 17 milhões de pessoas tem um AVC no mundo, 6,5 milhões morrem e atualmente, existem 80 milhões de sobreviventes de AVC.

Este ano, a campanha do Dia Mundial do AVC da WSO (29 de outubro), terá o tema “Up Again After Stroke” (“Reerguendo-se após um AVC”), com foco nos desafios e triunfos enfrentados pelos sobreviventes e cuidadores do AVC. Este ano, a campanha coloca a contribuição das Associações de Suporte aos Pacientes para a qualidade de vida de sobreviventes e cuidadores no centro das atenções. As vozes e testemunhos de sobreviventes e cuidadores estarão no centro da nossa comunicação e esperamos ver e compartilhar histórias locais e eventos de conscientização de todo o mundo.

Na América Latina, teremos também um grande foco na mídia na divulgação da Declaração de Gramado (abaixo), assinada durante o Encontro Ministerial Latino Americano de AVC (02 de Agosto de 2018) por representantes de 12 países, com um comprometimento de trabalhar colaborativamente para implantar as estratégias baseadas em evidência para prevenção, tratamento e reabilitação do AVC. Aqui a carta original assinada: http://www.redebrasilavc.org.br/wp-content/uploads/2018/08/DeclaracaoGramado-Assinada2.pdf

No Brasil a campanha do AVC ocorrerá de 27/10 a 04/11/18. Em breve teremos disponíveis todos os materiais da campanha mundial traduzidos. Inscrevam-se na Campanha através de contato@redebrasilavc.org.br. PARTICIPEM!!!

 

CAMPANHA NACIONAL DE COMBATE AO AVC 2018:

  1. A campanha será realizada de 27 de Outubro a 04 de Novembro:
  2. Enviaremos a brochura da campanha internacional (ainda não disponível)
  3. Enviaremos panfletos sobre o aplicativo Riscômetro de AVC (para cada um avaliar o seu risco de AVC) e AVC Brasil (para reconhecimento dos sinais de AVC e conhecimento dos centros de AVC no Brasil)
  4. Forneceremos o modelo para quem quiser fazer camisetas da campanha (com recursos locais)
  5. Forneceremos em breve modelos de banners da campanha (para quem quiser produzir com recursos locais)
  6. Forneceremos vídeos sobre a prevenção do AVC e sobre o socorro ao paciente com sintomas de AVC (em breve)
  7. Divulgaremos os vídeos de testemunho dos pacientes.

 

Durante a campanha sugerimos:

  1. Contatar a sua Secretaria de saúde para participar.
  2. Se possível, utilizar camisetas da campanha, além dos panfletos fornecidos
  3. Divulgar vídeos da campanha (postos de saúde, ônibus e hospitais que tenham televisão na sala de espera ou no local das campanhas). Divulgar depoimentos, entrevistas.
  4. Compartilhar vídeos, entrevistas, depoimentos disponibilizados no facebook da campanha (facebook.com/CampanhaAVC)
  5. Organizar palestras para a população
  6. Fornecer entrevistas e participar de programas sobre o AVC no rádio, televisão, jornais, sites (compartilhe os links conosco)
  7. Organizar uma Caminhada de Combate ao AVC ou Corrida ou Passeio de Bicicleta (#correndocontraoavc)
  8. Organizar Campanha em local público – praça, parque, praia, shopping, etc. Ações que podem ser realizadas:
    – orientação dos pacientes sobre o AVC, sinais de alerta, fatores de risco e prevenção
    – orientação sobre as possibilidades de reabilitação: fisio, fono, terapeuta ocupacional
    – orientação nutricional, orientação sobre atividade física
    – distribuição de folhetos
    – verificação de pressão arterial, glicemia, peso e altura
    – checagem de pulso radial (ensinando o paciente a checar seu pulso – “Cheque o seu pulso e proteja o seu cérebro”)
    – avaliação de risco de AVC online (será fornecida uma senha para cada local de campanha)
    – divulgação do aplicativo Riscômetro de AVC no smartphone para que cada pessoa possa calcular o seu risco de AVC e possa acompanhar a melhora com modificação dos fatores de risco ao longo do tempo
    – divulgação do Aplicativo AVC Brasil – aplicativo com os sinais de alerta do AVC, discagem direta para o SAMU ou para um familiar pré-cadastrado e localização, por georreferenciamento, dos centros de AVC locais (todos os centros cadastrados no Brasil)
    – estímulo à criação e apoio às associações de pacientes

Os links para os vídeos de campanhas anteriores e novos vídeos estão abaixo. Outros vídeos e outras novidades serão disponibilizados no facebook e no site (redebrasilavc.org.br, sbdcv.org.br) ao longo da campanha.

INSCREVAM-SE NA CAMPANHA ATRAVÉS DO EMAIL: contato@redebrasilavc.org.br

Acompanhem a companha pelo facebook : facebook.com/CampanhaAVC
A programação em cada cidade será disponibilizada nos sites e facebook a partir do início de outubro.
Veja aqui o projeto e materiais da campanha.

 

Declaração de Gramado
Compromissos para o Enfrentamento ao Acidente Vascular Cerebral na América Latina
Gramado, 02 de agosto de 2018

Nós, Representantes dos Ministros e Representantes dos países, reunidos em Gramado, Brasil, em 02 de agosto de 2018, para o Encontro Ministerial Latino-Americano de Acidente Vascular Cerebral;

Reconhecendo que as doenças cerebrovasculares, incluindo o Acidente Vascular Cerebral (AVC), estão entre as principais causas de morte da população adulta na América Latina, e que o AVC é prevenível e tratável, por meio de estratégias baseadas em evidências e custo-efetivas;

Destacando que a cooperação entre os países latino-americanos para o enfrentamento do AVC insere-se no marco da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas, que propõe colaboração para reduzir, até 2030, a mortalidade prematura por doenças não transmissíveis via prevenção e tratamento, e promover a saúde mental e o bem-estar;

Recordando o Plano de Ação Global para a Prevenção e o Controle de Doenças Não Transmissíveis 2013-2020, da Organização Mundial de Saúde, que objetiva reduzir em 25% a mortalidade prematura por doenças crônicas não transmissíveis até 2025;

Determinados a unir os nossos esforços   para promover o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas efetivas, integradas, sustentáveis e baseadas em evidências para a prevenção e o tratamento do AVC e de seus fatores de risco na América Latina, decidem:

  1. Proporcionar educação da população quanto aos sinais de alerta do AVC, urgência do tratamento e controle dos fatores de risco;
  2. Promover ambientes seguros e saudáveis para estimular a atividade física;
  3. Implantar políticas para o controle do tabaco, para estimular a alimentação saudável e a atividade física, para reduzir o consumo de sal e o uso prejudicial de álcool, e controlar o peso, visando a diminuir a incidência de doenças cardio e cerebrovasculares;
  4. Estabelecer estratégias de detecção de fatores de risco tratáveis, como hipertensão, fibrilação atrial, diabetes e dislipidemias;
  5. Promover a atenção visando ao controle dos fatores de risco tratáveis;
  6. Organizar o atendimento pré-hospitalar, priorizando o paciente com AVC;
  7. Priorizar a estruturação de Centros de AVC:
    • Organizar Unidades de AVC com área física definida e equipe multidisciplinar capacitada;
    • Disponibilizar tratamentos de fase aguda baseados em evidência;
    • Disponibilizar exames para investigação etiológica mínima;
    • Promover alta hospitalar com prescrição de prevenção secundária;
    • Estimular o uso de telemedicina nos hospitais sem acesso a especialista em tempo integral, para orientação do tratamento agudo.
  8. Ampliar o acesso à reabilitação hospitalar e pós-hospitalar;
  9. Capacitar profissionais de saúde envolvidos na atenção ao AVC;
  10. Estabelecer monitoramento nacional da prevalência dos principais fatores de risco no país e dos indicadores assistenciais do atendimento ao AVC.
  11. Estabelecer diretrizes nacionais e regionais baseadas em evidências científicas, para o tratamento padronizado do AVC, com atualizações periódicas;
  12. Priorizar a estruturação de redes assistenciais integradas de cuidados continuados ao paciente com AVC ou com fatores de risco para o AVC, que englobem todos os níveis de atenção, estabelecendo uma Linha de Cuidado;
  13. Destinar recursos humanos e financeiros para a estruturação da Linha de Cuidado do AVC;
  14. Estabelecer planos nacionais de atenção ao AVC;
  15. Promover a troca de experiências entre os países, para aprimorar a atenção ao AVC;
  16. Estabelecer pesquisa em AVC baseada nas prioridades e realidades de cada país.

Links para Vídeos utilizados em campanhas anteriores:

Vídeo Famosos 2013:”Eu me importo”: https://www.youtube.com/watch?v=jmfH1cCaWKQ
Sinais de Alerta AVC SBDCV (longo): https://www.youtube.com/watch?v=qrqTpAyB6kY
Sinais de Alerta do AVC Radicci (30seg): http://youtu.be/8d9oBuXA_co
Sinais de Alerta do AVC.2 RBAVC (30 seg): https://www.youtube.com/watch?v=6cQYcTrcRz4
Sinais de Alerta AVC Angels 2016: https://www.youtube.com/watch?v=E_jVtRxQcMk

Links Vídeos 2017:

O que é um AVC: https://www.youtube.com/watch?v=J9veoGob1q4&t=20s
Sinais de AVC1: https://www.youtube.com/watch?v=zemoFd2Byp0
Sinais de AVC2: https://www.youtube.com/watch?v=otOqIGfPUI8
Vídeo interrupção AVC: https://www.youtube.com/watch?v=M-BL9sGEmxU

Sinais de alerta:

  1. https://youtu.be/DqoVzkQtxvo
  2. https://youtu.be/1dTHtaiAM8A
  3. https://youtu.be/ddUL-botEFw
  4. https://youtu.be/w7oosVkutYA – com aplicativo AVC Brasil
  5. https://youtu.be/Ut3CSta8QpE

 Link Vídeo Campanha 2017 (Dez Passitos): https://www.youtube.com/watch?v=f5MddEk98JM&t=17s

 

Comitê da Campanha 2017
Sheila Martins
Octávio Marques Pontes Neto
Gisele Sampaio Silva
João José Carvalho de Freitas
Magda Carla Martins
Leonardo Augusto Carbonera
Ana Claudia de Souza
Liliana Mora Cuervo
Tony Fabián Álvarez Guzmán